quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

DEUS É FIEL



A Palavra de Deus diz que “Deus é Espírito, e importa que os que o adoram, o adorem em espírito e em verdade” (João 4. 24).

No referido texto, entendo com toda a convicção, que a expressão “e em verdade” corresponde a dizer “e com fidelidade”.

Assim, pelo menos para mim, o texto diz: “Deus é Espírito, e importa que os que o adoram, o adorem em espírito e com fidelidade”.

Diz, também, a Palavra de Deus: “Sé fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida” (Apocalipse 2.10 b).

Não quer este texto dizer que devemos ser fiéis, apenas, até o momento de nossa morte, isto é, durante toda a vida, embora devamos.

O que quer dizer o texto é que devemos ser fiéis a ponto de darmos as nossas vidas, ou seja, renunciar a tudo, e até à vida, se necessário, com o intuito de sermos fiéis a Deus, e tão somente a Ele, isto em termos espirituais.

Pois, em termos humanos, devemos ser fiéis, também, a todos: nosso cônjuge, nossos familiares, nossos amigos, etc.

Há um outro texto na Bíblia que acho importantíssimo, o qual diz: “Nisto conhecemos o amor, em que Cristo deu a sua vida por nós, e devemos dar a nossa vida pelos irmãos” (I João 3. 16).

Este versículo vem coroar o meu entendimento de que devemos dar a nossa vida pelo nosso próximo, e muito mais por Deus, em uma fidelidade integral.

É, em síntese, o ser fiel até à morte.

Um versículo que me acompanha, desde a adolescência, diz o seguinte: “Entrega o teu caminho ao Senhor, confia nele, e Ele tudo fará” (Salmo 37. 5).

Não fica aqui, neste texto, qualquer dúvida quanto a entregar tudo, inclusive a vida, se necessário for; confiar em Deus acima de tudo, e Ele manterá, como não conseguimos muitas vezes manter, a sua fidelidade, ou seja, “Ele tudo fará”.

SÊ FIEL não é uma expressão banal, não é sequer uma expressão mística.

SÊ FIEL, também, não é uma expressão de marketing, bem como não é uma “bandeira”, um “slogan”.

SÊ FIEL é um imperativo de Jesus para os seus seguidores. Quem segue a Jesus tem que ser fiel aos seus ensinamentos, isso caso aspire à salvação, eis que Ele se tornou Salvador dos que o obedecem. (Hebreus 5. 9 b).

Ser fiel é, portanto, segui-lo, obedecê-lo em quaisquer situações, ambientes, momentos, sejam felizes ou não.

Ser fiel não é falar o “evangeliquês”, uma a duas horas por semana na igreja, não é ter cara de santo, de puro apenas diante dos irmãos na fé.

Ser fiel é um procedimento, um procedimento constante, ininterrupto.

Ser fiel é um princípio de vida, uma atitude imutável, embora haja situações que “sugiram” a infidelidade, a mudança de cara, a colocação de máscara.

O verdadeiro cristão não usa máscara, não muda de cara; é fiel porque Deus é Fiel, e requer de nós fidelidade.

“Assim, pois, importa que os homens nos considerem como ministros de Cristo e despenseiros dos mistérios de Deus. Ora, além disso, o que se requer dos despenseiros é que cada um deles seja encontrado fiel” (I Coríntios 4. 1-2).

Explicada está a motivação dessa página na Internet.

Quero ser fiel a Deus, e cumprir aquilo para o qual fui chamado, proclamar a minha fé, propagar a sua Palavra.

Este texto, até aqui, foi originalmente escrito, em Janeiro de 2004, para o “site” SÊ FIEL, que estava em formação. Optei, no referido ano, por não viabilizar o “site”.

Agora, necessário se faz atualizar estas palavras iniciais com mais algumas considerações.

O “blog” “SÊ FIEL”, como seria o “site”, é um ministério que abracei, em obediência às últimas palavras de Jesus, antes de sua ascensão, as quais nos exortam a “ensinar” (Mateus 28. 19), “pregar” (Marcos 16. 15), e “testemunhar” (Atos 1.8).

Ensinar, pregar e testemunhar a Palavra de Deus “a tempo e fora de tempo” (*), "quer seja oportuno, quer não seja”(**) (II Timóteo 4. 2) é a missão a que me proponho.

Para que o mundo saiba, proclamarei sempre, como sempre fiz, que Deus é Fiel, e quer que sejamos encontrados fiéis.

Este é um “blog”cristão, interdenominacional, mas a fidelidade de Deus para com Israel será, também, um dos temas, face ao cumprimento passado, presente e futuro de profecias a respeito desse povo, que terá um importante papel no tempo do fim.

Vou falar, testemunhar a respeito de Jesus, a respeito da Palavra de Deus, a Bíblia Sagrada.

Não vou discutir religiões: Cristianismo, Judaísmo, Animismo, Budismo, Confucionismo, Hinduísmo, Islamismo, Jainismo, Sikhísmo, Taoísmo, Xintoísmo, Zoroastrismo, etc.

Quando, acima, me referi a religiões, não citei catolicismo, protestantismo histórico, pentecostalismo, neo-pentecostalismo, pois não são religiões, são ramos, segmentos, denominações de uma mesma religião, a Cristã.

Religiões que não a Cristã, quando mencionadas, em alguma matéria, o serão pela sua presença em fatos/notícias que envolvam os cristãos, o cristianismo, a Bíblia.

A Internet, tão explorada em termos de banalidades, futilidades, piadinhas, pornografia e obscenidades, que em nada contribuem para a edificação de vidas, precisa ser melhor e mais utilizada para a divulgação da Palavra de Deus.

E tudo deve ser feito como nos ensina o Apóstolo Paulo: “Portanto, quer comais, quer bebais, ou façais outra cousa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus” (I Coríntios 10. 31).

Não há, eu sempre disse, “coincidências” para Deus, e alguns que estão lendo este texto são antigas testemunhas dessa minha opinião; da mesma forma não há “sorte”, mas bênçãos recebidas de Deus.

Deus fala, Deus opera, Deus atua, Deus age no momento certo.

Foi assim, novamente nesta data, em que estou atualizando este texto, para a página inicial deste “Blog”, que uma das minhas leituras devocionais diárias, no devocionário Refeições diárias com os profetas menores, de autoria do Rev. Elben M. Lenz César, Editora Ultimato, veio ao encontro do que eu escrevi acima, motivo pelo qual eu a transcrevo abaixo:


De pai para filho

‘Contem aos seus filhos o que aconteceu, e eles aos seus netos’ (Joel 1. 3)

Há uma história para contar. A história de Deus. A história da santidade de Deus. A história da severidade de Deus. A história da misericórdia de Deus. A história do mover de Deus. A história do homem pecador, do homem perdoado, do homem que volta ao pecado, do homem que torna a ser perdoado.

Essa história não pode ficar parada, guardada, arquivada, mofada.

Tem de sair dos arquivos e das estantes: “Contem aos seus filhos o que aconteceu, e eles aos seus netos, e os seus netos, à geração seguinte”.

O verbo contar aqui tem a mesma conotação e importância do verbo “pregar” usado por Jesus na grande Comissão: “Vão pelo mundo todo e preguem o evangelho a todas as pessoas” (Marcos 16. 15).

Não foi à toa que o Senhor segredou a Paulo certa noite em Corinto: “Não tenha medo, continue falando e não fique calado” (Atos 18.9).

A história contada de geração em geração é tão importante que Jesus declarou: “Se eles se calarem, as pedras clamarão” (Lucas 19. 40)”.


Meus agradecimentos aos que me propiciaram viabilizar este canal de propagação da Palavra de Deus, desde a sua implantação:
* Míriam Ribeiro Torres Alves [minha querida esposa], Eduardo Luiz Torres Alves, Evaldo Augusto Torres Alves,  Adelle Martinelli e Adolfo Guimarães, sem os quais eu não teria chegado até aqui. 

Parceiros:

Este não é, digamos um Ministério "solteiro", de uma pessoa só; temos vários parceiros, alguns esporádicos, outros em caráter cotidiano. Não gostaria de omitir nomes, além dos já mencionadas, face a algum lapso de memória, mas, mesmo correndo o risco, não deixarei de citar, em ordem alfabética, cada um deles, agradecendo-os de coração:

Casal Adalto Ramos e Rose Mary Carrascoso Ramos; Américo M. Ferreira, Cláudia Romano de Sant'Anna, Cecília Bonani, Cleide Brum, Pr. Cleydemir Oliveira, Dulcinéa Chrispim, Edyméa Stopatto [minha maninha], Sra. Elvira Pirondi, Pr. Flávio Moraes de Almeida, Pr. Dr, Haroldo Luís Ribeiro Tôrres Alves [filho querido], Pr. Marcos Caregaro, Moisés Aguiar Caruso [in memoriam], Nahôr Aguiar Caruso, Ruth Corazza da Rocha, Ruth Vieira Amorim, Sandro Cecato, Pr. Sérgio Abreu, Sérgio Luiz Settani, Sylvio José Person Ceccon, Tasso Ferreira.   

Agora, janeiro/fevereiro de 2014, quando estamos mudando de hospedeiro, tenho que destacar e agradecer a Deus pelo meu filho primogênito, outro filho querido, Edmar Tôrres Alves Júnior [Editor Assistente], pelo novo visual, tão lindo, e tão carinhosamente criado por ele. A você, querido filho, muito obrigado. Sem a sua ajuda eu teria que parar com esse Ministério que abracei há quase 9 anos [13.04.2005]. Mas Deus me deu você!

Os anúncios veiculados são cortesia, sem quaisquer custos para os beneficiários.

Como é de praxe, ressalto que as matérias assinadas são de responsabilidade de seus autores, e, quando desconhecidos, de suas fontes, que sempre serão divulgadas.

(*) tradução da Sociedade Bíblica do Brasil, revista e corrigida

(**) tradução da Sociedade Bíblica do Brasil, revista e atualizada

Mapa do Blog

As seções deste “blog” apresentarão aos nossos leitores/visitantes as seguintes matérias:
Reflexões – como o próprio título define, serão divulgados testemunhos, reflexões sobre a vida cristã, enfim textos devocionais.
Informações – conterá notícias, informações, curiosidades sobre variados acontecimentos, principalmente os relacionados à vida dos cristãos, em qualquer parte do mundo, assim como de outros acontecimentos que tenham envolvimento com a Bíblia, que é a Palavra de Deus.

Opinião publicará textos, artigos de opinião, sobretudo a respeito do cristianismo e de fatos que envolvam temas bíblicos.
Bênçãos e eventos
Postaremos textos nossos ou de terceiros, que chamamos de “testemunho” a respeito de bênçãos alcançadas, que o mundo trata como “sorte”, coisa que não existe. Ou comentaremos eventos importantes sob o ponto de vista cristão.
Fotos e vídeos
Publicaremos fotos e/ou vídeos relacionados com a missão deste blog que é a de ensinar, pregar e testemunhar a Palavra de Deus. Eventuais exceções serão explicadas.
Estudos bíblicos – o próprio nome define a função. Sem distinção de denominações cristãs publicaremos bons estudos da Palavra de Deus.

Há, no lado direito, “links” que dão acesso aos Sites e Blogs onde buscamos, com autorização prévia, desde 2005, os textos que postamos aqui para leitura de nossos visitantes. Há também links de sites e blogs de familiares e amigos, a título de cortesia.

Edmar Torres Alves


2ª parte

Esclarecimentos do editor, em 27.04.2012, mais de 7 anos depois que este blog está no ar

Há muitos questionamentos: "por que você só fala de Deus?" "por que você só trata de Bíblia?" e o mais grave, o mais radical: "você é fanático!".

"Santo Fanatismo!", disse uma vez uma atriz que se converteu a Jesus e saiu da sarjeta onde ela dizia que estava; "eu poderia, disse ela, estar rastejando na miséria do pecado como aquela barata, mas o Senhor Jesus Cristo me alcançou, me salvou!"

Agora, voltemos ao princípio, voltemos a mim:

"Você é Pastor?" perguntam outros.

Eu responderia que "não" e que "sim".

Formalmente, academicamente eu não sou pastor; nada sei, nada sou, mas cuido, dia-a-dia, hora-a-hora, minuto-a-minuto, de aprender mais e mais da Palavra de Deus.

Aprender para quê? - Aprender culturalmente? Aprender para ter uma bagagem, um verniz de conhecimento ou de santidade?

Ou aprender para mostrar que sabe? E tentar ensinar aos que não sabem? Nada sei! repito.

Bíblicamente, a resposta é "eu sou pastor", pois Deus nos diz:


"Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz" (I Pedro 2. 9).

Vejam o que o texto diz: "sois sacerdócio real" [independente de cultura, ou de qualquer outra coisa material, somos sacerdotes reais do Sumo e Santo Deus, com uma única Missão, levar pessoas até Ele].

Há um "a fim de..." um "para quê" conforme artigo recente postado em sites/blogs amigos.

Há muito eu pensava em esclarecer-lhes isso, mas ia deixando para depois, ia "levando de barriga", preocupado em apresentar-lhes mensagens bíblicas para que cada um e todos passassem a ser, os que ainda não são, seguidores fieis do Senhor Jesus: único caminho que nos leva a Deus, conforme Ele mesmo disse:


"Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim" (João 14. 6).

Um amigo, Jair Ferraz [lá de MG], me enviou um vídeo do You Tube; um vídeo simples, sem enrolações teóricas, sem linguajar filosófico, teológico, ou "doutoral"; não, nada disso; mas apenas uma palavra simples que mostra o porque algumas pessoas só cuidam de levar a Palavra de Deu aos outros [Assista-o na seção “Fotos e vídeos”].

Podíamos estar tentando ajudar as pessoas a conseguirem bens materiais, dinheiro, posições importantes na vida, cultura, sucesso, felicidade; mas, tudo isso é passageiro, tudo isso fica aqui, quando vamos embora deste mundo.

O Senhor Jesus disse: "Pois que aproveitará o homem se ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Ou que dará o homem em troca da sua alma?" (Mateus 16. 26).
Nós nada levamos de material, de cultural, de títulos, de "ganhar o mundo inteiro" [mundo material]; só vamos para a Eternidade sem nada de conquistas materiais, sem nada de ganhos intelectuais, só vamos alma e espírito [imaterial portanto]; e é eterno.

Por isso não estamos fazendo algo ou nada para contribuir com o seu sucesso material, pois ele vai ficar aqui, vai ficar como memória, como lembrança.

O importante é onde vamos passar a Eternidade, com Deus ou longe dEle; eis aí o mais importante, pois é eterno, e isso precisa ser definido aqui, por nós, por mim, por vocês [cada um sobre si próprio; não adianta eu querer tomar a sua decisão].

“Porque Deus amou ao mundo tanto, mas tanto mesmo, que deu o seu Filho único para que todo o que nEle crer, não pereça, mas tenha a vida eterna (Jo 3 16).
“Nisto conhecemos o amor; que Cristo deu a sua vida por nós; e devemos dar nossas vidas pelos irmãos” (1Jo 3 16).

Simples assim.

Edmar Torres Alves - editor

4 comentários:

  1. Haroldo Luís Ribeiro Torres Alves19 de fevereiro de 2014 22:20

    Ótimo visual! Meus parabéns ao meu querido Edmar Júnior pelo trabalho e pelo apoio ao ministério do nosso precioso pai.
    Ótimos textos do autor que me ensinou a viver e é meu exemplo de vida e caráter cristão, falando palavras que ensina aos filhos e que pratica, meu amado pai Edmar Torres Alves.
    Assim como Moisés iniciou o seu ministério aos 80 anos de idade e guiou o povo de Israel em uma peregrinação de quarenta anos no deserto até a terra prometida, pela graça de Deus o meu papai iniciou mais cedo o seu ministério e com a palavra de Deus que transmite pode nos guiar a conhecer ao Senhor e a Sua perfeita vontade para as nossas vidas.
    Que Deus renove e abençoe a cada dia mais com sabedoria e unção a sua vida e este ministério.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Filho querido, sua palavras me emocionam e aumentam a minha responsabilidade ao escrever. Procuro sempre a fidelidade à Palavra de Deus. Não posso negar que tenho aprendido muito com a sua vida e o seu Ministério. Deus o abençoe!

      Excluir
  2. Caríssimo amigo e irmão Edmar
    Que bom ver seu blog refeito e muito bonito. Sobretudo, saboroso como alimento para nossos espíritos. Nessa nova fase de seu ministério, que muito se assemelha a águia que se despoja de si mesma e se prepara para a nova etapa de sua vida, desejo que seu apostolado possa alçar novos e mais amplos voos pela seara do Senhor. Deus seja consigo, caríssimo amigo.

    ResponderExcluir
  3. Obrigado amigo e irmão Adolfo; só hoje estou vendo esse seu gentil comentário. Deus o abençoe.

    ResponderExcluir